terça-feira, 16 de janeiro de 2007

Passagem para a India e hemorroidal


O Sr. Presidente da República Portuguesa foi á India com mais 170 compinchas e passou por Goa.
Encantado com o lugar, Cavaco Silva deu uma entrevista brilhante, e felizmente exclusiva, ao grande farol do jornalismo político que é a Raquel não-sei-quantas, da SIC. Aqui ficam algumas passagens, esperando que nenhum dos grandes quinhentistas acorde do seu merecido sono eterno para ouvir semelhante churrilho de banalidades e asneirolas.

"Isto de vir á India é a 1ªvez e a Goa também é a 1ª vez. É um sonho que vem dos tempos do Poço de Boliqueime. É tudo muito bonito, não achas Maria? Aqui da janela do hotel em Mombay - que já não se chama Bombaim explicou - vê-se a Porta da India. É realmente impressionante. É um país muito grande a India. É muito grande mas é muito bonito. E é um grande exemplo de economia.
E em Goa, o modo como conservam os retratos dos vice-governadores e como alguns dos locais falam Português melhor que muitos portugueses? E as igrejas de Goa? Que bonitas são as igrejas de Goa. Não sabia que a Velha Goa ficava no interior.... Mas é aquilo que esperava. É tudo muito bonito.
O pior é o picante. Sim, o picante... Eu e a Maria não estamos habituados ao picante, é mais peixinho grelhado e chocos e assim - aqui a Cavaca baldou-se e foi escovar a tromba ao Ganesha, safando-se da vergonhaça... - e temos comido iogurtes e sopa e, olhe que o picante até é muito bom, mas que quer? Estou com uma dilatação venosa ao nível do segmento anorretal que nem me posso coçar".
Perante a estupidificada Raquel Alexandra (assim se chama a criatura...), o Presidente esclareceu:
"Porra! Tou aqui com um ardor no cú que só visto. Parece que por lá saiem labaredas. Uma merda, menina, uma merda! Quer ver? Ainda por cima a Maria não trouxe sequer uma bisnaga de Halibut...
Repare que os monhés não entendem como podemos estranhar a pimenta. Dizem eles que todolos Vice- Reis - e não Vice-governadores Sr. Presidente, não Vice-governadores! - eram grandes apreciadores dos picantes e outras porcarias do género. O D.João de Castro, o D.Xico Manuel de Melo e o Afonso de Albuquerque afirmavam mesmo que a pimenta, além de agradável tempero, lhes desobstruia a tripa..."

Depois destas e de outras, o Cavaco vai ser Doctor Honoris Cauda, com o soarista Nabeiro, o dos cigarros, a despenteada socialista Pires de Lima, a da Cultura, entre outros, a aplaudirem a honra.
A sorte que esta malta teve pelo Coge Sofar se ter ficado em Diu. O gajo dava-lhes no focinho até que o Gama, o João de Mascarenhas e tantos outros bravos da saga lusitana, lavada que fôra a sua digna memória, lhe pedissem para parar.


De Goa, em missão pouco menos que impossível, "namasté"
Padre Américo

3 comentários:

Anónimo disse...

Ó Padre Américo, mas o homem é assim tão mau? Veja lá isso bem.

O Restaurador Olex disse...

Caro e estimado anónimo
Mau? Mau era o Coje Sofar e veja o que lhe aconteceu aquando do 2º cerco de Diu...
Não, olhe que até simpatizo com o Sr. Pesidente, até porque, e até prova em contrário, me parece ser homem honesto, o que nos dias que correm começa a ser rara virtude. Mas há-de concordar que a sua apreciação do Mundo, exceptuando as questões económicas, são um bocadinho paroquianas...

Namasté
Padre Américo

anarca disse...

Caro Padre Américo
Deliro com as suas postagens. É do melhor que há na blogosfera.
Duas dicas apenas:
1. O Presidente nunca devia ter ido a Goa se queria que os empresários portugueses fizessem negócio. Os indianos ficaram pirruços e até hoje efectivou-se um negócio. Um indiano encomendou 500 pares de sapatos...boa!
2. O contrabandista Nabeiro que já é comendador e acompanha PR's foi a Timor-Leste prometeu construir 6 escolas no país, (até hoje niente, ora toma!)reconstruiu uma, mas compra toneladas do melhor café do mundo (o arábica) ao preço da uva mijona explorando os pobres dos produtores mauberes.
Nota: houve timorenses a mamar no negócio com o contrabandista...boa!