terça-feira, 23 de janeiro de 2007

O Estado não é uma pessoa de bem (1)



40 advogados oficiosos do chamado «Processo do Alcool», que corre no Tribunal de Sintra, abandonaram em bloco a audiência de ontem em protesto contra a falta de pagamento dos honorários e das despesas. O Estado deve-lhes um total de 420 mil euros (!) e os advogados, que não recebem um tostão há nove meses (!), têm suportado do seu bolso as despesas decorrentes do julgamento. Muitos destes advogados vêm do Porto, de Santarém e da Moita (onde o processo começou) e têm de fazer centenas de kms para chegarem ao Tribunal de Sintra.
Estamos fartos de o saber, mas nunca me canso de repetir: o Estado Português não é uma pessoa de bem.

Barão de Lacerda

3 comentários:

Anónimo disse...

Caro Barão
O Estado português é pior que o da Guiné-Bissau

LaBellaMafia disse...

valha-me Deus e ainda querem aqueles pategos fazer obras mégalomanas como a OTA e o TGV... se calhar o que os advogados precisam é de uma boa sigla, sonante, que seja indicativa de um qualquer projecto megalítico!

samuel morais disse...

barão de lacerda,
o estado mete-me nojo basicamente! nunca pensei sentir tanto asco de pagar impostos para esta gentalha esmifrar sabe deus onde. gosto de o ler barão. não sei se é um privilegiado como o «título» indica, mas se é tem um discurso bem solidário com os outros. tenho-o lido com atenção e revejo-me na fúria com que critica o estado deste país. fúria e lucidez. muitos parabéns. Este blogue é uma boa surprresa. bendita blogosfera!