quarta-feira, 17 de janeiro de 2007

Fidel na merda



Afinal os médicos cubanos não são nada os melhores do mundo. Segundo o diário «El País», fizeram merda – e da grossa – em três intervenções ao Querido Líder. Relata o diário espanhol que os médicos abriram-lhe a pança três vezes e por três vezes a coisa correu mal. Cortaram-lhe o intestino grosso, limparam-lhe a caca do abdómen, puseram-lhe um cu novo e nada. Sempre a piorar. Não deixa de ser uma ironia. O Querido Líder, tratado pelos «melhores médicos do mundo», morre intoxicado na própria merda.
A única coisa lamentável é que Fidel segue para o inferno sem passar pelo Tribunal. Como Pinochet, é outro criminoso que se vai impune.

Palma Cavalão

1 comentário:

Tomás Castro disse...

Caro Palma

Gostava que José Saramago se pronunciasse sobre este assunto. Não lhe ouço um pio e lembro-me que esse grande democrata toda a vida defendeu o ditador Fidel e o «socialismo cubano». Porque se cala o Saramago agora que o «Querido Líder» mais precisa de apoio e amigos?
O Fernando Rosas, outro grande democrata!, até já veio reconhecer que o «socialismo» cubano afinal não é bem o que ele os amigos pensavam que era...