quinta-feira, 11 de janeiro de 2007

Carrilho põe-se ao fresco



A CRIATURA vai de mal a pior. Pouco mais de um ano depois de ter garantido alto e bom som que ia ficar na Câmara de Lisboa como vereador, Manuel Carrilho põe-se ao fresco: diz que não pode acumular com a AR, que se vê forçado a faltar a reuniões e outras aldrabices assim. Quem o viu em campanha e se lembra das promessas que fez aos Lisboetas, está esclarecido.
Por mim, já tinha concluído: o sujeito não presta. Muito fraquinho.

Barão de Lacerda

2 comentários:

Anónimo disse...

Assino por baixo. O homem é uma fraude, a cara da aldrabice eleitoral.

R.H.C

henrique d. disse...

Carrilho revela-se uma nódoa: vaidoso, interesseiro e superficial. Tenho vergonha de ter votado neste carapau.