terça-feira, 9 de janeiro de 2007

Macacadas e outras habilidades


Aqui há dias numa jantarada, houve alguém que contou uma boa historieta. Passava-se a cousa em Cabinda (território que, convém não esquecer, continua ocupado indevidamente por Angola).

Contava o compincha que em Cabinda havia um macaco bestial. Todos os dias, pela fresquinha, esperava á beira da estrada que alguém lhe desse uma boleia de carro, ou melhor, de jipe, que as estradas por lá conseguem ser mais esburacadas que as ruas de Lisboa e, não contente com a habilidade da boleia, fazia ainda melhor!!!
Sentava-se no lugar que é usualmente conhecido como o " do morto" ( não confundir com o filme do AP Vasconcellos em que estrelava o alegado pedófilo Carlos Cruz) e, dando á manivela, abria a janela para refrescar a fuça. Ao fim da tarde, fazia o mesmo, esperando a boleia de volta.
A rapaziada presente riu-se da história e, a despropósito, outro dos presentes na comilança falou no Manuel Pinho, esclarecendo de pronto que não pretendia ofender o símio, mas que o ministro da Economia tinha também arranjado outra macacada como é, supostamente, seu hábito.

Contava ele que esse Pinho é levado do demo, que desta vez tinha dado uma entrevista ao Jornal de Negócios de bradar aos Céus. O tal sujeito atirava, entre outras jóias, que "a vida não é para ingénuos" e que "... agora, gosto de ser ministro deste governo de centro-esquerda... Porque é que me considero de centro-esquerda? Sou a favor da interrupção voluntária da gravidez. Nunca estive de acordo com a intervenção no Iraque...".
No meio da bebedeira, afirmou também que o Governo estava a lançar 11 grandes investimentos.
Eu já estava de tal modo aviado que nem sei ao certo se a bebedeira era de quem lembrava a miserável entrevista, se minha, se do outro...

No "Restaurador" apoiamos e estimulamos inteligências superiores como a do macacão acima referido, mas areia para os olhos é que a malta não grama. Afinal os tais 11 investimentos, vai-se a ver, já estão em curso há três anos. Ora este governo só está em funções há dois...

Ex toto corde
O Preto da Casa Africana

3 comentários:

Anónimo disse...

Bom Preto,
Tout le monde já sabia (há muuuuitos e bons anos...) que Pinho rimava com copinho...

Susana Gil disse...

Caro sr. Preto da Casa SAfricana:

Que significa «Ex toto corde» e porque bvem sempre antes do seu nome?

Obrigada

Susana Gil

O Restaurador Olex disse...

cara Susana
A latinada "Ex Toto Corde" significa " de todo o meu coração" ou numa adequação a tempos mais modernos e lembrando o Engº Sousa Veloso do TV Rural, "despeço-me com amizade".

Como sempre cá vai a locução..

Ex toto corde
O Preto da Casa Africana