quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

O crime de Soraya Keys (1)






Leio nos jornais que o «Crime do Padre Amaro» já foi visto por 3 milhões e 600 mil espectadores – mais ou menos -- e que o sucesso da fita se deve primordialmente aos atributos físicos da protagonista, a actriz Soraya Keys. Soraya é Amélia, uma moça suburbana bem lançada que tem a infelicidade de se apaixonar pelo padre luso-germânico Jurgen Corrula Amado. Esta criatura desprezível serve-se da moça Keys para satisfazer tudo aquilo a que renunciara no seminário antes de entrar para o filme: os instintos da carne, a luxúria, a lascívia, a gula, a fome, a porcaria, as taras, o cardápio todo. Soraya suporta a indecorosa maratona sexual em nome de um futuro radioso a dois – o padre chega a prometer-lhe que vai procurar emprego na Carris e deixar o tabaco! – mas o Criador tem outros planos para o perturbante casal.

Bom. Por muito convincente que se apresente Soraya Keys – o trailler da TV mostra-a quase sempre despida ao serviço do Senhor – a verdade é que a chave da fita reside num e num só protagonista. Percebi isso depois de ler os críticos franceses, que são sempre os melhores quando se trata de comentar porcaria -- estão habituados.

Do vosso

Palma Cavalão

9 comentários:

Anónimo disse...

Soraia Keys = despe-te
Padre Amado = excomunga-te
Cónego Dias = benze-te

lcantante disse...

O Cavalão viu o filme? não parece. Dá vários erros: não é soraya keys mas soraia chaves (piada?); o padre não é luso-germânico nem se chama jurgen corrula; emprego na carris e deixar de fumar? outra mentira. O padre estava ocupado noutras coisas. É o que dá falar do que não se sabe.

mónica disse...

Não parece nada que a tal maratona sexual tenha sido alguma penitência para a jovem Soraia. Pelo contrário, se alguém parece ter gostado do ró-nhó-nhó foi ela

Dalhegas disse...

ró-nhó-nhó! hehehehehe

arlindo esquerlindo disse...

esse lcantante parece um pouco idiota

bructa verita disse...

O Mónica, a menina faz ró-nhó-nhó com o seu namorado? Que queridaaaaaaa!

santo e pecador disse...

Aleijadinha de boa, a Soraia. Mal empregada no padreca

Anónimo disse...

Sou professor universitário; casado com 4 filhos; admiro Eça; estou apaixonado pela Soraya Keys; já vi o filme 5 vezes; tenho idade para ter juizo; eu sei; e ela só tem 23 anos; eu sei; mas é superior às minhas forças; amanhã vou ver outra vez; patetice de cota; eu sei; mas tenho andado tão...; vocês sabem; este blog é deliciosamente subversivo; só é pena que muitos comentários não estejam à altura;

Anónimo disse...

Tenha juizo, ó professor.