quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

Cruz, Pedroso & Cª - breves notas


Não sendo assunto que me agrade, tal é a pestilência que dele emana, aqui ficam umas lembranças sobre os "alegados" pulhas doentios, o Sr. Dr.Paulo Pedroso e o Sr. Carlos Cruz e suas ligações asquerosas á Casa Pia.
Cousa sabida é que existiram evidências fotográficas da famosa terceira mama do psicopata constitucional Paulo Pedroso (ver post "Apre!Até que enfim" de 30-12-05). Cadê elas? Desse desaparecimento não falaram jornalistas e não se queixou a Defesa. Porque razão? A talhe de foice, o omnipresente Sá Fernandes, um dos advogados de CC, tinha em sua posse cópias do conteúdo das famosas diskettes do agora tão falado "Envelope 9". Onde terá o gajo arranjado tal coisa e o que lhes fez? E disso ninguém fala? Em todo o caso, o Pe. Américo ouviu na camioneta para Peniche, e contou-mo entre dois bagaços, que esse brilhante ensaio fotográfico desapareceu do processo! Com estas e outras façanhas o javardo ex-deputado, com a ajuda que se revelou preciosa do maninho ( esse mesmo, o que suspendeu as suas actividades de "bom" Juíz para defender fraternalmente o anormalão), safou-se, como bem lembrou o nosso Camillo em anterior "post", safou-se da jaula, dizia, não como inocente mas por não ter sido provada a sua culpa, o que, obviamente, é cousa vária. O sacripanta, pela mão do bode velho e trampolineiro causídico Celso Cruzeiro, pondera ainda um pedido de indemnização... para nós todos pagarmos! E um tiro na peida, não?
Quanto ao Carlos Cruz, essa merda de homem vai tendo o incómodo de se deslocar a Lisboa, nos intervalos das almoçaradas e jantararadas que vai fazendo ao abrigo da ridícula medida de coacção imposta. O miserável vai gerindo a sua dieta nas tascas de luxo ali do Guincho -devia ser respeitado o Direito de Admissão!- já que não pode afastar-se muito da sua humilde residência, provavelmente paga com dinheiros sonegados ao longo de anos ao Estado( lembrai-vos dos impostos, Senhor, pois é deles o reino do mal...), com lucros não declarados garantidos por sérios banqueiros do povo, como a D. Branca ou o não menos extraordinário Pedro Caldeira, entre outras manobras escusas da sua produtora ou ainda buracos como a discoteca "Loucuras" ou como raio se chamava aquela bosta na Álvares Cabral. Se calhar, o peçonhento Cruz não tinha nada com isto e é confusão minha. Lembrar ainda que tão distinto cavalheiro aquando da sua volta de Nova Iorque, onde não conheceu o Embaixador Ritto..., morava a Campo de Ourique numa existência modesta e que em pouco tempo se mudou para Oeiras com "segurança" ao portão (de tão importante que era ou outro motivo?) e daí para Cascais com maior pompa que as suas dívidas fariam supor mas que a circunstância de pedófilo mediático exige.
Têem sorte os porcalhões pela situação dos pobres e desvalidos miúdos... Tivessem eles irmãos, pais, tios, sei lá o quê, que os pudessem defender, e a ver se os sátiros ficavam com as respectivas dentaduras dentro daquelas bocarras imundas... Terapia de porrada até lhes tirar o Diabo do corpo. Uma espécie de exorcismo a varapau!

Ex toto corde
O Preto da Casa Africana

5 comentários:

T.Cardoso disse...

Caro Preto da Casa Africana, que saudades dessa Baixa... Obrigado pela lembrança de algumas matreirices do Carlos Cruz. Já ninguém se lembrava da D. Branca.

Luis Pedro disse...

O Carlos Cruz dá na peida aos miúdos, é pedófilo e panasca. Foge aos impostos e mete-se em coisas esquisitas e anda em Birre e Guincho em "jantaradas" caras. Isso não é comum a tanta gente? E os outros que andam á solta? Eram só estes os da Casa Pia?

Dalhegas disse...

«dá na peida aos miúdos» é uma expressão horrivel sr. Luis Pedro. Não se dá na peida, vai-se à. Hehehehehehe

Anónimo disse...

Onde anda o analfabeto do rato? Desistiu, finalmente?

Anónimo disse...

O porco Cruz teve uns tempos antes um programa na televisão em que levava lá crianças de 12, 13 anos supostamente precoces. Será que?