quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

Aníbal paga dívida de Alegre





Diz que o Alegre não sabe o que fazer com o milhão de votos que o povo lhe deu. Ontem comentava-se na tertúlia que o Alegre está maçado, está farto, não quer mais chatice. Parece que não vai desafiar o Sócrates nem sequer atazanar o Nobre Soares – e se o safado merecia um tratamento, se merecia. Também diz que os amigos vão criar o «Movimento da Cidadania & e da Ética Republicana & Não Há Donos da República & Nem dos Partidos & Falo de Quem me Apetecer & Vou Onde Quiser», mas parece que o Alegre não está nada para isso, torce-lhe o nariz.
Ora bem. Segundo o Brito Camacho, que é primo do Fagundes, o Fagundes das Finanças, parece que cada voto recebido pode ser trocado por 1 € em qualquer repartição da Fazenda contra a apresentação do caderno de resultados eleitorais. Assim sendo, o Alegre tem um milhão de euros a receber do Estado. Está paga a canseira e é um batelão de massa, menino! Um batelão! Sempre é uma maçada que vale a pena!
O Baptista de Souza, que a conhece toda, diz que o Alegre é previdente e vai pôr logo 500 mil de lado para pagar as despesas da campanha -- jantaradas, copos, guitarradas, fados, leitões, queijadas, batidas, touradas, gravatas, presuntos, récitas, charutos, alheiras, chapéus, caleches, espanholas, lanches, serenatas, uísques, portos, madeiras e conhaques; pois: não vá o diacho tecê-las.
Estavamos nós a enumerar as pilhérias quando apareceu o Saavedra, todo esbaforido, com notícias de estalo. Vinha de cear com o conde Raposo, o Raposo da Bairrada, que lhe garantiu a pés juntos que a rapaziada do Alegre estoirou pelo menos o triplo na estroinada; um escândalo! estoiraram o triplo ou o quádruplo!, ainda berrou o Martinho, que a sabe toda. A modos que o Alegre, levantado o milhão, parece que ainda deve para cima de 500 mil ou mais, ou mais.
A sorte do Alegre é que o Aníbal parece que quer ajudá-lo. O Saavedra diz que o Aníbal gostou do Alegre, que lhe apreciou os modos, o aprumo, a educação, e está disposto a passar-lhe um cheque de 700 ou 800 mil votos. Para cobrir a dívida e até facilitar-lhe uma pequena demasia; nem lhe faz diferença: ao Cavaco ainda lhe sobram 2 milhões.
Podia ser pior para o Alegre! Que diacho, hã ?!? Sempre é uma maçada que vale a pena!

Sempre atento

Palma Cavalão

6 comentários:

Constãncio B. Portugal disse...

O aníbal pga é o caraças: Pagamos nós e não se fala mais nisso. E o tal Anacleto também recebe a mesma maquia por força dos seus 5%. nas próximas eleições também lá vou! Siga que o país nada em €!

anti-matrix disse...

boa piada sim senhor... porém o alegre tem companhia nessas desditas de campanha, senhor palma cavalão: que dizer dos excessos da rapaziada (meninos e meninas) do Louçã -- o cavaco tb paga a factura?

zemaria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
zeta jones disse...

hilariante! este blog melhora de dia para dia! por onde têm andado os senhores?

DaLheGas disse...

hilariante!

Anónimo disse...

O que eu sei é que o cavacolas já garantiu mais uma reformazinha, sim senhores! A juntar à do Banco de Portugal, à de PM, à de Ministro das Finanças e à da Católica (em cuja teta mama ainda por dar uma auleca por semana...). Se isto é um gajo Honesto, como ele se proclama, vou ali e já venho. E não volto!