quarta-feira, 6 de dezembro de 2006

O livro que fazia falta!!!


Agora sim! Depois de tanta gente que com as patas escreve se ver publicada, chegou a vez do bom e velho Anthímio de Azevedo!!!
O sapiente mentirologista acaba de lançar obra imperdível que pode explicar algumas das idiossincrasias nacionais:

O Anticiclone dos Açores

O mítico anticiclone finalmente desvendado e explicado!
Foda-se senhores ouvintes! Vou já encomendar meia-dúzia de exemplares. Sim, que o "anti" é coisa séria e a partir de agora não há desculpa se alguém for apanhado desprevenido!!!

Cresci a ouvir que, durante os meses de Verão, o anticiclone dos Açores se mantém quase estacionário ou que a crista de altas pressões a ele associado condiciona as condições meteorológicas em Portugal continental! E também que no mesmo período o céu se apresenta geralmente pouco nublado ou limpo, sendo provável a formação de neblina ou nevoeiros matinais!!!
Ao olhar para trás posso concluir que tive uma infância, e até boa parte da adolescência, genuina e inconscientemente feliz, mas que só agora, com o aparecimento desta obra ímpar e necessária, todas as razões dessa felicidade algo distante se afiguram claras: não me passou pela cabeça, nem á minha psicanalista a propósito..., que o anticiclone também a mim me condicionara!
Não obstante, a publicação de "O Anticiclone dos Açores" pode acarretar efeitos negativos para outras editoras e é certo que a magricela Rebelo Pinto ou a afectada Lopo de Carvalho estão feitas ao bife. Por outro lado, o egomaníaco Santana Lopes mostra-se seriamente apreensivo com o resultado das vendas da merda da choraminguice que escreveu. Igualmente a chupar no dedo ficou o pobre do Costa Malheiro, velho companheiro de luta do Anthímio, que anda há mais de 50 anos a tentar perceber o cabresto do fenómeno. Uma pena.

Um conselho antes de me despedir:
Corram ás livrarias antes que esgote!

Com abraço ciclónico ao grande mentirologista

O Preto da Casa Africana

4 comentários:

Braga de Macedo de Cavaleiros disse...

O Anthimio de Azevedo é irmão do parolo do Belmiro de Azevedo. O pai deles, Pinheiro de Azevedo, era tropa. Uma vez, chateou-se com a comunalhada no Terreiro do Paço e disse-lhes assim: BARDAMERDA PRÓ FASCISTA. Mai nada.
Quanto ao livro, que se foda. Passo.

Luis Barata disse...

O Costa Malheiro é filho do Costa Gomes Malheiro, que também era tropa como o Pinheiro de Azevedo. Tinha boca de sapo, olhos de rã e coaxava para um sapo chamado cunhácula.

Victorino Amnésio disse...

A pedido de um conjunto de meteorologistas acorianos, o anticiclone dos Açores está a ser reprogramado pelo Instituto Meteo de Atlanta para se concentrar unica e exclusivamente na Ilha da Madeira durante os próximos 25 anos. Ventosga e grizalhada todos os dias. O Alberto João vai-se passar da corneta.

Al Berto João disse...

Mentirologista!
Palhaço!
Esquerdalho!
Rabeta!
Bandalho!
Burrié!
Pus!
Escarreta!
Nódoa!
Feze!
Urinalho!
Lombriga!
Occiúro!
Crosta!
Recto!