sexta-feira, 15 de dezembro de 2006

Maravilhas da Natureza (57) Chloe Sevigny







CHLOE SEVIGNY. Actriz. Modelo. It Girl. Menina má. Muito má mesmo.
Chloe Fernanda L'Oral de Bouche Matias de Sevigny. EUA. Darien, Connecticut. 32 anos.


Nota: libra esterlina. A jovem Chloe debutou no terrível «Kids» (1995, Larry Clark) e logo aí mostrou um à-vontade quiçá excessivo nas cenas de nu e apalpanço com os garotos ranhosos que enxameavam a fita. Depois, deixou-se explorar e titilar pelo rapazinho que com ela contracenava em «Boys Don’t Cry» (1999). Nada de especial se ignoramos que o rapazinho, na realidade, era Hillary Swank - um mulherão do camandro! Mas foi no medíocre «The Brown Bunny» (2003), realizado e protagonizado pelo detestável Vincent Gallo, que a nossa Chloe moeu realmente o juízo à familia. O pai e a mãe dela foram à estreia da fita, todos contentes, e tiveram de gramar a filha caçula a executar um valente fellatio na pila do Gallo. Pumba. Ali mesmo. Grandes planos. Sem truques. Os pais ficaram muito tristes. «Dasse, c’a nojo! Isto não se faz...», parece que murmurou a mãe, desvastada. «Não se faz mas apareceu feito. Ó que caralho mais isto...», gemeu o pai. A agência de Chloe, a William Morris, também não achou graça nenhuma à brincadeira - ao broche, por assim dizer – e rescindiu-lhe o contrato no tempo de um espirro. A moça marimbou no assunto - «pó caralho!», terá dito ao chefe da firma - e abocanhou rapidamente outro agente. A julgar pelos antecedentes [sexo com putos, lesbianismo e sexo oral] não é dificil imaginar o próximo passo atrás da actriz. Denzel Washigton é uma hipótese. Note-se que a proeza de mademoiselle Sevigny, como lembra José Hermano Saraiva [e se não lembra, podia lembrar], não é inédita nos anais do cinema não-porno. A moça limitou-se a repetir a performance da bela holandesa Maruschka Detmers em o «Diabo no Corpo» (1986), uma excitaçãozinha bufa do italiano Marco Bellochio que ficou na história como a primeira fita de autor em que o fellatiozinho não é só 31 de garganta.

Professor Palladium

4 comentários:

LPC disse...

Podia dizer que este texto é uma brochalhada... mas estaria a mentir.
Este texto é simplesmente brilhante.

Já vos acompanho há uns tempos e acho-vos muito bons. Fazem humor a sério.

Meus senhores, escrevem nalguns sítio sem ser neste blogue? Profissionais?
São quantos?

Tenho vontade de vos contratar e rebentar com o Gato Fedorento em três tempos.

Dêm um sinal se estiverem interessados em mostrar-se.

L.P.C

Castro da Cola disse...

Ena c'um camandro, vai buscar.
Exelente texto e se calhar um emprego pró pessoal.

Parabéns

O Restaurador Olex disse...

Caro L.P.C.
Os "Restauradores" estão disponíveis para entabular conversações ao mais alto nível, ou seja, estão abertos a propostas milionárias e a nada menos que isso. Lá para rebentar com o "gatos fedorentos", é cousa que não calha aos meus clientes. Diz um deles que isso de andar a foder os outros, salvo seja, é cousa para medíocres...
Como vê, os "Restauradores" não vivem neste mundo.
De qualquer modo, diga coisas, quem é, de onde vem, para onde vai e para tal, envie proposta em envelope selado para o mail do "Restaurador".

orestauradorolex@gmail.com

Sem mais, os desejos de um santo Natal

Sampaio Rodrigues (advogado com procuração)

Anónimo disse...

chloe é linda e muita safada e excelente boqueteira!