segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Chirac elogia princesa «atómica»




O Presidente da França, Jacques Chirac, declarou-se «agradavelmente surpreendido com a posição clara e firme da Rainha da Dinamarca sobre a questão do fanatismo islâmico, e com a declaração enérgica sobre o mesmo assunto da princesa Madalena da Suécia». Entrevistado pela TF 1, Chirac elogiou as duas mulheres e sublinhou que a França «apoiará incondicionalmente toda e qualquer iniciativa militar levada a cabo pela Dinamarca contra o terrorismo islâmico». O presidente Chirac colocou-se à disposição da rainha Margrethe II para «conversações» e admitiu que, em caso de conflito armado, a França poderá ajudar o exército dinamarquês «com armas de natureza diversa». Questionado sobre se estava a referir-se a armamento nuclear, Chirac foi ambíguo: «estou a referir-me a armas não convencionais capazes de produzir respostas desvastadoras». Novamente questionado a clarificar o significado da expressão «desvastadoras», Chirac fugiu à pergunta e gracejou de forma algo ambígua: «a princesa Madalena da Suécia, por exemplo, tem armas de sedução desvastadoras. Nunca a aconselharia a sobrevoar Hiroxima e Nagasaki».


Camillo Alves

3 comentários:

zeta jones disse...

O Chirac devia preocupar-se com a bomba que tem em casa. Vivem em França mais de 4 milhões de magrebinos... um dia... puf... ai estão eles

Michelle disse...

O Chira, de Vila França, tem muito que se lhe diga. Aquela Vila (ville) Française, de Franca nada tem. Uma Vila que teve um tipo President, (queijo ou manteiga) que teve uma filha escondida durante 20 anos é tudo menos Franca. Isto na França. Mazarine ainda por cima. Tipo Cuisine. ou Mezzanine. Cretine.! Dito. (et pour la Binoche un...)

bructa veritas disse...

É verdade Michelle, o tipo ainda teve um devaneio ibidinoso pela bela Juliette Binoche... bravo por ter lembrado isso