quarta-feira, 18 de abril de 2007

Todos inocentes, todos iguais



Como resultado de uma digestão complicada ocorreu-me uma série de nomes de gente ilustre que anda por aí com grande tranquilidade. Cá fica o rol enquanto procuro duas Rennie:

CARLOS MELANCIA
JOSÉ LUIS JUDAS
JORGE COELHO
VALENTIM LOUREIRO
TORRES COUTO
ARTUR ALBARRAN
ISALTINO MORAIS
PINTO DA COSTA
JOSÉ BRAGA GONÇALVES
FÁTIMA FELGUEIRAS
DUARTE LIMA
PEDRO CALDEIRA
PAULO PEDROSO
FERRO RODRIGUES
HERMAN JOSÉ
CARLOS CRUZ
JOSÉ VEIGA
ZÉZÉ BELEZA e o sobrinhito MIGUEL
PIMENTA MACHADO
LUIS AROUCA
RUI VERDE
ARMANDO VARA
JOSÉ SÓCRATES

E sem ligação aparente, lembrei-me de um cavalheiro que vai entrando e saindo dos calabouços:
VALE E AZEVEDO

E ainda a lembrança de um homem que por amor foi engavetado:
O SARGENTO LUIS GOMES

Apre, que nunca mais como polvo à lagareiro!

O Preto da Casa Africana

3 comentários:

Raposa Velha disse...

Então o amigo não sabe que La Piovra é altamente indigesta?

Se não se importa vou citá-lo no Fliscorno.

O Restaurador Olex disse...

Caro Raposa Velha
Isto da digestão só vai piorando com a idade. Olhe, é como a paciência para estes e outros rapazes da nossa praça.
Quanto a citar a listazinha, esteja Vexa à vontade, até agradecemos para que a memória não se esfume.

Um abraço do
preto da Casa Africana

Anónimo disse...

Amigo Preto

Esqueceu-se do maior empochas do dinheiro dos casinos de Macau que tem dado para tudo: fundações, partidos, governantes, autarcas e vários modelos de ferraris e outros clássicos, Carlos Monjardino de seu nome