terça-feira, 10 de abril de 2007

O filho de Hitler

Após demorado e complexo processo de investigação, o "Restaurador" garantiu mais um extraordinário exclusivo:
Adolf Hitler (AH), famoso pelo seu empenho no aprofundamento da democracia, deixou descendência!

A troco de um sortido de amendoas da Niehaus, o reputado genealogista José Almeida Mello, que tinha já estabelecido que o rabeta Castelo Branco era descendente de el-Rei de Portugal, D.Afonso III, garantiu-nos ter provas irrefutáveis que o simpático austríaco depois de algumas "stickadas" em Eva Braun a teria deixado em estado interessante.
Mello, que passou os últimos 23 anos enfiado na Torre do Tombo vasculhando entre baús de bolorenta papelada e objectos pessoais de AH, descobriu indícios que o levaram à fantástica descoberta.
Entre as páginas amarelecidas do manuscrito de Mein Kampf e lingerie em mau estado de conservação, estavam cartas delicodoces em que Eva afirmava ter engravidado e, num outro texto, o Dr. J. Mengele, médico parteiro no Hospital Curry Cabral e amigo pessoal do casal, deixava testemunho que o parto, forçado, se tinha verificado quando os soviéticos fizeram explodir o bunker de Hitler na Chancelaria do Reich.
O resultado, obtido com a prestimosa ajuda do CSI-Miami, depois de testes de ADN ao que restou do bigode de Hitler e a um caracolinho que o bom homem enternecidamente tinha guardado da sua mais que tudo, é finalmente conhecido e abaixo fica a imagem do bébé.

Com a fundada certeza de que não há rapazes maus, deixamos aqui um abraço ao menino
Padre Américo


1 comentário:

LFM disse...

LOL
que susto!
LOL