segunda-feira, 28 de maio de 2007

O Zé Sá Fernandes faz falta?


Conhecidos que foram os seus muitos assessores e seus salários, os dois motoristas (um para lá, outro para cá, estes mais necessários que aqueles pois sempre evitam que o agora apeado autarca sopre no balão), e juntando a esta palhaçada o atraso nas obras do túnel do Marquês com a maçada suplementar que trouxe ao desprotegido alfacinha, foi em delírio que assistimos á última exibição do Zé Sá Fernandes na SIC.

Aqui há dias em mais uma ida ao jornal do Crespo do qual o Sá Fernandes é constante convidado, quando perguntado sobre a eficácia do famigerado túnel, o amigo Zé, com a lata que lhe é característica, afirmou mais ou menos isto:

Estou muito orgulhoso do que fiz - os milhões que se enterraram à conta do atraso da merda da obra é para o Zé coisa de somenos importância - e o túnel... bem... está, mas.. por outro lado, se virmos... etc..., mas se o túnel está assim foi porque fui eu que fiz com que assim fosse porque era para ser de outra maneira, um perigo, uma previsível catástrofe, mas eu é que forcei a que..., e 41 alterações a que eu os obriguei, e esteve para ser um túnel aéreo, e blá blá blá...

Mal sabia o incauto municípe que Sá Fernandes era perito em obras viárias desta dimensão, logo ele que tanta dificuldade apresenta ao conduzir um automóvel a direito. Vai a ver-se e o homem ainda é engenheiro independente...

Após este festival, passou o Zé para um rol de outros feitos da maior relevância para a urbe, terminando com o merecidérrimo auto-aplauso acerca da melhoria da cidade pois se Lisboa mudou e e para melhor foi graças a ele. Obviamente, acrescentamos.

O injusto cidadão não nota estas melhorias mas mesmo assim queremos agradecer, penhorados, ao Zé por tudo o que tem trazido à desgraçada Lisboa.

Um dia mandaremos erigir-te uma estátua, talvez equestre. Que dizes Zé? Faz tanta falta a Lisboa como tu...

Ex toto corde
O Preto da Casa Africana

3 comentários:

Castro da Cola disse...

Meu caro Preto da Casa Africana: concordando em absoluto com o post, quero apenas alertá-lo para a distracção de escrita da palavra acessores. Com aquele sentido - adjuntos da criatura - a dita palavra leva quatro esses.
Cumprimentos

O Restaurador Olex disse...

Caro Castro da Cola

Isto de não ter assessores leva a isto, uma vergonha! Sabendo ainda para mais que este é erro corrente, uma desgrassa!
Olhe, agradesso a atenssão, espero que a distrassão não se repita.

Ex toto corde

O Preto da Casa Africana (coberto de vergonha)

Anónimo disse...

Mais grave ainda que a ortografia e o facto do nosso vereador da treta cobrar comissao do ordenado dos seus assessores/acessores. Para quem se apresenta como o Santo Anti-Corrupcao ... nao esta mal, nao senhor! Pergunta mais que pertinente:

NAO SE PODE EXTERMINA-LO?